segunda-feira, 15 de junho de 2009

"CALA A BOCA JÁ MORREU..."




A frase "Cala a Boca já Morreu... completada por: quem manda em minha boca sou eu..." foi por muitas crianças utilizadas nas brincadeiras de infância... eu usei-a muito ná década de 70 - anos de chumbo...
Entretanto hoje, cito-a para tratar de um assunto que tem tudo a ver com não ficar calado...
Para quem ainda não tomou conhecimento, esta em fase de organização a I Conferência Nacional de Comunicação... algo inédito neste nosso País do "fique quieto que é melhor...", que deve ocorrer entre os dias 1 a 3 de dezembro de 2009 em Brasilia e traz como tema: "Comunicação: meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital".
Rememorizo quantas vezes, quando criança, para não ficar submetido a vontade de um amigo, geralmente mais forte, gritava "cala a boca já morreu"!!!
Passado três décadas volto a repetir esta frase, fazendo coro aos defensores da democratização da informação e comunicação - livre de amarras institucionais ou ligadas a interesses do poder: econômico e político...
Compartilho do pensamento do Centro de Mídia Independente do Brasil, de que: A construção de direitos e da cidadania através dos meios de comunicação na era digital, tema da conferência, só pode ser realizada com a democratização radical dos meios de comunicação, com a revisão das concessões públicas de televisão e rádio para grandes empresas, com o fim da apreensão dos transmissores e equipamentos das milhares de rádios livres e comunitárias, permitindo a apropriação real dos meios de comunicação pela população, com a garantia da liberdade na internet ameaçada pela Lei Azeredo, e com a redução do preço, desde os conversores para a TV digital até as abusivas tarifas de telefone do país. Somente assim, o direito à comunicação, liberdade de expressão e troca de informação poderá ser efetivado, garantindo uma real construção da tão falada cidadania.
Quando vamos alcançar a democratização a exemplo da imprensa "comprada" em Porto Velho para falar bem das empresas que estão destruindo o Rio Madeira, ou que opinam a favor do monopólio do Táxi e contra os moto-taxistas, atribuindo aos mesmos responsabilidades pela queima de ônibus para colocar a população contra os mesmos?
Quantos trabalhadores nos canteiros de obras têm seus direitos violados e nada se noticia?

Defendo aqui o software livre e a socialização dos meios de comunicação digital...basta de analfabetismo digital... o conhecimento é fator primordial para a cidadania... encampemos a bandeira da liberdade digital em prol da democracia plena...

Um comentário:

Carlos disse...

Em plena Era da informação, é ridículo aceitar a exclusão da população ao conhecimento, em especial o tecnológico; não podemos continuar numa sociedade guiada pelos meios de manipulação em massa.
Juntos, a favor da liberdade de expressão e informação.