quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

http://www.icv.org.br/2016/12/08/paises-assinam-manifesto-sobre-cenario-desafiador-da-amazonia-coberta-por-hidreletricas/

RESUMO DE NOTÍCIAS DO SEMINARIO HIDRELÉTRICAS AMAZÔNIA EM BRASÍLIA NO MÊS DE DEZEMBRO/2016

Car@s,
Segue em anexo a carta assinada por mais de 40 movimentos, redes e entidades da sociedade civil sobre o seminário "Hidreletricas na Amazônia: Conflitos Socioambientais e Caminhos Alternativos", que está linkada nesta matéria da Sucena do ICV: http://www.icv.org.br/2016/12/08/paises-assinam-manifesto-sobre-cenario-desafiador-da-amazonia-coberta-por-hidreletricas/   Vamos protocolar a carta no MME, MMA/IBAMA, MPF e CMADS na segunda-feira, com oficios de encaminhamento das redes organizadoras do evento.  Se alguem precisar da carta com carimbo de protocolo, favor avisar.
Aqui estão links para outras matérias do ICV, ISA, OPAN, Greenpeace e Rádio Nacional da Amazônia sobre o lançamento do filme e o seminário no Congresso.   
http://radioagencianacional.ebc.com.br/direitos-humanos/audio/2016-12/viva-maria-documentario-retrata-mudanca-na-vida-de-mulheres-provocada  (obs: entrevistas da Mara Regia com Raimunda Silva e Antônia Melo do Movimento Xingu Vivo para Sempre)
No site e página de Facebook de Gota no Oceano, estão sendo lançadas "gotas de informação", videos curtos que juntam trechos do video da Gota D'Água de 2011 contra Belo Monte com trechos no novo filme, que já estão bombando!   < http://umagotanooceano.org >  https://www.facebook.com/movimentogotadagua/?hc_ref=PAGES_TIMELINE&fref=nf
Em breve, vamos circular material das reuniões internas no Caritas para os participantes e parceiros.
Obrigado a todos que colaboraram na realização desses eventos, especialmente o pessoal dos movimentos do Madeira, Tapajós/Teles Pires/Juruena, Xingu e Tocantins que veio de longe para estar em Brasilia.  Acho que juntos, marcamos um gol essa semana.  
abraços, Bren

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

SEMINÁRIO NACIONAL MUDANÇAS CLIMÁTICAS E JUSTIÇA SOCIAL

EM REALIZAÇÃO COM TRANSMISSÃO AO VIVO DIRETO DO CENTRO CULTURAL DE BRASILIA, PELO FÓRUM DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E JUSTIÇA SOCIAL, O SEMINÁRIO NACIONAL MUDANÇAS CLIMÁTICAS E JUSTIÇA SOCIAL, QUE INICIOU ONTEM DIA 25 E SEGUE ATÉ DIA 28 DE OUTUBRO/2016.

https://www.facebook.com/fmclimatica/?fref=ts

COMPARTILHE TAMBÉM...

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

MOVIMENTOS E ORGANIZAÇÕES REALIZAM MOMENTO DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS INDÍGENAS EM JI-PARANÁ

MOVIMENTO INDÍGENA E ORGANIZAÇÕES DE APOIO AOS POVOS INDÍGENAS REALIZAM MOMENTO DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS INDÍGENAS


MOMENTO DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS INDÍGENAS DE RONDÔNIA, NOROESTE DO MATO GROSSO E SUL DO AMAZONAS, NO CENTRO DE FORMAÇÃO DA DIOCESE DE JI-PARANÁ, ORGANIZADO POR LIDERANÇAS DO MOVIMENTO INDÍGENA COM APOIO DO CIMI, COMIN, PASTORAL INDIGENISTA E IMV. 

A FORMAÇÃO ESTÁ SENDO COORDENADA PELO ADVOGADO INDÍGENA LUIZ HENRIQUE ELOY TERENA, DO MATO GROSSO DO SUL, COM A PARTICIPAÇÃO DOS POVOS: SAKIRABIAR, MAMAINDÊ, PURUBORÁ, GUARASUGWE, ARARA, MAKURAP, TUPARI, GAVIÃO, CASSUPÁ, ORO MON, ORO WARAM XIJEIN, WAYURU, KARIPUNA, ZORÓ, CUJUBIM, AIKANÃ, LATUNDÊ, SABANÊ, TERENA, SURUÍ, TENHARIM, KWAZÁ, KARITIANA, MIGUELENO, TAWANDÊ,KALAPALO E MURA. 

O ENCONTRO INICIOU DIA 27 E VAI ATÉ DIA 30 DE SETEMBRO.


NA ABERTURA DOS TRABALHOS DE HOJE PELA MANHÃ INDÍGENAS MAMAINDÊ E SABANÊ APRESENTARAM CANTOS CHAMANDO A PROTEÇÃO DOS ENCANTADOS PARA TODOS E OS TRABALHOS NESTES DIAS....

NA BREVE ANÁLISE DE CONJUNTURA DE RONDÔNIA, JOSÉ LUIZ KASSUPÁ APRESENTA OS DESAFIOS QUE O MOVIMENTO E AS LIDERANÇAS INDÍGENAS TÊM PELA FRENTE DIANTE DO GOVERNO GOLPISTA QUE AMEAÇA TODOS OS DIREITOS CONQUISTADOS NA CONSTITUIÇÃO DE 1988.

ELOY TERENA POR MEIO DA LINHA DO TEMPO DA RESISTÊNCIA INDÍGENA E DOS ENFRENTAMENTOS À INVASÃO A MAIS DE 1516 ANOS, À POLÍTICA DE ASSIMILAÇÃO/EXTERMÍNIO PROMOVIDA PELO ESTADO BRASILEIRO, SEGUE ANALISANDO OS CAMINHOS DAS CONQUISTAS DOS DIREITOS E RESISTÊNCIAS...










quarta-feira, 14 de setembro de 2016

ÁUDIO DE PROGRAMAS VOZES DA AMAZÔNIA

ESCUTEM E COMPARTILHEM ÁUDIOS DE PROGRAMAS VOZES DA AMAZÔNIA, COM APOIO CULTURAL DO FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS...
APRESENTADOS POR MARIA CRISTIANE PEREIRA DE SOUZA, JAIR BRUXEL E IREMAR FERREIRA AMBOS DO INSTITUTO MADEIRA VIVO...
VOZES DA AMAZÔNIA, 7 ANOS À SERVIÇO DA EDUCOMUNICAÇÃO EM FAVOR DA VIDA E CONTRA PROJETOS DE MORTE!

http://www.4shared.com/file/19JvTBQnba/VOZES_DA_AMAZONIA__04-09-2016.html

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

CARTA DO II ENCONTRO SEM FRONTEIRAS: BRASIL, BOLIVIA E PERU - GUAJARÁ MIRIM, 23 A 25 DE AGOSTO/2016



“Das margens do rio Mamoré nossas vozes ecoam em defesa da mãe Terra e das filhas e filhos da Terra!”
Vindas e vindos do Amazonas, do Acre, da Bolívia, de Brasília, do Peru, do Mato Grosso e de Rondônia; das comunidades indígenas, das comunidades extrativistas (seringueiros, castanheiros e açaizeiros), das comunidades ribeirinhas, da agricultura familiar, das cidades, das comunidades de matriz africana, das comunidades campesinas, das veias dos rios: Madeira, Mamoré, Guaporé, Acre, Juruá, Purus, Madre de Dios, Abunã, Cabixi, Beni, Jamari, Machado, Juruena, Marmelo, São Miguel, Moa, Yata, Branco e Pimenta, todos violentados por projetos de infraestruturas (hidrelétricas, pequenas centrais hidrelétricas, termoelétricas, rodovias, hidrovias, mineração, pecuária, exploração madeireira, petrolífera, expansão da monocultura da soja, eucalipto, cana de açúcar, projetos de REDD, invasões de áreas protegidas, que culminam com ameaças e mortes de lideranças). Nos encontramos no II Encontro Sem Fronteiras - Bolivia, Brasil e Peru, na cidade de Guajará Mirim/RO, com o objetivo de trocar experiências de vida, fortalecer a luta e refletir os impactos desses grandes empreendimentos e as mudanças climáticas decorrentes da ação do sistema capitalista, por meio de empresas e governos, que não levam em conta a vida da Mãe Terra e de suas Filhas e Filhos.
Motivadas e motivados pela espiritualidade dos povos da floresta, das águas, do campo e das cidades, em uma só voz denunciamos as várias faces desse desenvolvimento perverso, que produz o Ecocídio, o Etnocídio e o Genocídio da mãe terra e alimenta o capitalismo selvagem, mercantilizando os rios, as florestas, o ar e a terra mãe, expulsando as filhas e os filhos da terra em favor dos projetos, que produzem morte cultural, econômica, social e organizacional dos povos indígenas, comunidades tradicionais, campesinos, comunidades de matriz africana e comunidades urbanas.
Reafirmamos nosso compromisso em Defesa da Vida, porque nós somos guerreiras e guerreiros e não vamos deixar que matem a mãe Terra” e nos unimos em Aliança para impulsionar os processos de informação, de conscientização, de mobilização e de fortalecimento das práticas milenares, que defendem o Bem Viver como alternativa e solução para enfrentar as mudanças climáticas decorrentes deste modelo econômico excludente.
 A Panamazônia precisa Viver para que a Mãe Terra, a Pacha Mama possa garantir a vida sadia das atuais e futuras gerações.
Guajará Mirim, 25 de Agosto de 2016.

 
 
"Desde las orillas del rio Mamoré nuestras voces hacen eco en defensa de la Madre Tierra y las hijas y hijos de la tierra!"
 
               Viniendo del Amazonas, Acre, Bolivia, Brasilia, Perú, Mato Grosso y Rondônia; de las comunidades indígenas, de las comunidades extractivas (recolectores de caucho, de la castaña y açaizeiros) de las comunidades ribereñas, de la comunidades campesinas, de las ciudades, de las comunidades de origen africana y de los ríos: Madeira, Mamoré, Guaporé, Acre, Juruá, Purus, Madre de Dios, Abunã, Cabixi, Beni, Jamari, Machado, Juruena, Marmelo, São Miguel, Moa, Yata, Branco y Pimenta, todos violados por proyectos de infraestructura (represas, pequeñas centrales hidroeléctricas, termoeléctricas, carreteras, hidrovias, minería, ganadería, tala ilegal de los bosques, exploración de petróleo, expansión del monocultivo de la soya, eucalipto, caña de azúcar, proyectos de REDD, invasiones de las áreas protegidas, que culminan en amenazas y asesinato de líderes). Nos encontramos en el segun Encuentro Sin Fronteras - Bolivia, Brasil y Perú, en la ciudad de Guajará Mirim/RO, con el fin de intercambiar experiencias de vida, fortalecer la lucha y reflexionar el impacto de estas gran construcciones y el cambio climático decorrentes de la acción del sistema capitalista, a través de las empresas y los gobiernos que no toman en cuenta la vida de la Madre Tierra y de sus Hijas e Hijos.

               Motivadas y motivados por la espiritualidad de los pueblos de la selva, del agua, del campo y de la ciudad, en una sola voz denunciamos las muchas caras de este desarrollo perverso, que produce ecocidio, etnocidio y el genocidio de la madre tierra y alimenta el capitalismo salvaje, mercantilizan la tierra, los ríos, los bosques, el aire y la tierra madre, y expulsan las hijas e los hijos de la tierra en favor de los proyectos que producen la muerte cultural, económica, social y organizativa de los pueblos indígenas, de las comunidades tradicionales, de los campesinos, de las comunidades de origen africana y de las comunidades urbanas.

               Reafirmamos nuestro compromiso en la defensa de la vida, porque "somos guerreras y guerreros y no vamos a dejar que maten a la madre tierra" y nos sumamos en Alianza para impulsar los procesos de información, sensibilización, movilización y fortalecimiento de las prácticas antiguas, que defienden el Bien Vivir/Sumak Kawsay como una solución y alternativa, frente al cambio climático en decorrencia de este modelo económico excluyente.

               La Pan-Amazonia debe vivir de tal manera que la Madre Tierra, la Pacha Mama pueda asegurar una vida saludable para las generaciones presentes y futuras.


               Guajará Mirim 25 de agosto de 2016.



quarta-feira, 29 de junho de 2016

VÍDEO MOSTRA OS RELATOS DE UMA GUERRA NO RIO MADEIRA

 "Jirau e Santo Antônio: relatos de uma guerra amazônica" [trai...
Está no ar!
"No meio da Amazônia existem pessoas e essas pessoas falam.
E se as pessoas não falarem, o rio vai falar".
Confira o novo filme produzido pelo Coletivo de Comunicação do MAB:
"Jirau e Santo Antônio: relatos de uma guerra amazônica".
Link com o filme completo:
https://youtu.be/ZFQ11fri3vs
Águas para a vida, não para a morte!
‪#‎QuemMatouNicinha‬

SUEZ TRACTBEL MENTE NO RIO MADEIRA - AMAZÔNIA - BRASILEIRA E BOLIVIANA


http://www.mabnacional.org.br/noticia/pesquisador-denuncia-expans-do-reservat-rio-jirau-monitoramento-por-sat-lite

Pesquisador denuncia expansão do reservatório de Jirau via monitoramento por satélite

VEM AI O FESTEJO CULTURAL EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DE NAZARÉ NO BAIXO RIO MADEIRA, DIAS 22 E 23 DE JULHO/2016


AS ÁGUAS DO RIO MADEIRA DEVOLVERAM SUA FILHA NICINHA

http://www.mst.org.br/2016/06/22/corpo-de-nicinha-e-encontrado-apos-cinco-meses-desaparecido.html


NICINHA VIVE!
TEMPOS CINZA
A CINCO MESES A ATRAS O CORPO DE NICINHA DESAPARECIA AOS PÉS DA BARRAGEM DE JIRAU NO RIO MADEIRA...
MAS O RIO DEVOLVEU O SEU CORPO PARA PROVAR QUE A NATUREZA QUER JUSTIÇA...
NICINHA ERA PESCADORA E POR SUA CATEGORIA E TRABALHO LUTAVA...
NINCINHA DENUNCIAVA AS INJUSTIÇAS SOFRIDAS PELOS PESCADORES COM O ADVENTO DAS BARRAGENS...
NICINHA INCOMODAVA, NICINHA GRITAVA, NICINHA ECOAVA O GRITO DOS SEM VOZ...
NICINHA ERA MILITANTE DO MOVIMENTO DOS ATINGIDOS POR BARRAGENS...
NICINHA FOI ASSASSINADA...
SEU CRIME FOI LUTAR POR DIREITOS...
QUEM MATOU NICINHA?
FOI O CAPITAL, FOI A GANÂNCIA, FOI A INJUSTIÇA QUE ASSOMBRA NESTES TEMPOS CINZAS O NOSSO PAÍS...
NICINHA VIVE!
JUSTIÇA SEJA FEITA

iremar antonio ferreira

ASSASSINARAM NICNHA.PORÉM, NÃO MATARAM SUA LUTA!

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2016/01/militante-social-desaparecida-foi-assassinada-tiros-em-rondonia.html

quarta-feira, 15 de junho de 2016

SOMBRAS SOBRE NÓS!

SOMBRAS SOBRE NÓS!

Tem cheiro de fumaça no ar...
É mês de junho!
Será fogueira de São João? 
Não...!?
É cheiro de carne humana queimada...
pode ser de uma criança indígena Kaiowá...
pode ser cheiro da queima de mais um tekohá...
pode ser cheiro de gente, de fogueira, de tekohá...
mas o que tem a ver comigo isso tudo?
É mais um golpe no Brasil, ou mais uma rajada!
rajada de espingarda ou revólveres de grosso calibre...
o alvo, áh, o alvo são indígenas Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul.
Quem atirou!
Quem atirou foi o latifundio, os pistoleiros, os fazendeiros, os políticos...
Atiraram de Brasília, do MS, de Caarapó...
atiraram sem dó...nem piedade...
Atiraram contra uma multidão de pessoas Guarani Kaiowá...
O que eles queriam ajuntados assim?
Esqueceram que se juntar mais de dois é sinal de trama contra os ditadores...
Repressão é o nome usado para dispersar agitadores...
Eram mais de mil indígenas...
Discutiam o futuro deste povo numa terra onde a lei é a dos POLÍTICOS do MS;
mas também de artistas globais, cantores, empresários...

Cloudione Rodrigues Souza foi morto neste dia 14 de junho de 2016...
coincidência à parte, ele morreu no dia do aniversário do revolucionário Ernesto Guevara de la Sierna ou simplesmente Che Guevara...
Cloudione estava lutando por direito à terra!
Cloudione também cuidava da saúde de seu povo, à exemplo do médico Che!

Cloudione foi assassinado por fazendeiros...
Che Guevara pelas forças policiais bolivianas com medo de sua articulação com campesinos na Bolívia...
A Luta pela Terra em comum...

Cloudione e o Povo Guarani-Kaiowá, Terena entre outros...
O Tekohá TeyiJutsu atacado por mais de 70 fazendeiros não será apagada pelo fogo...
As crianças queimadas e os desaparecidos feridos contabilizam ao Brasil como o País que, a mais de 512 anos tenta exterminar seus povos originários...
Mas não conseguirão!

A resistência secular dos Povos Indígenas do Brasil, da América Latina e do Mundo inteiro é mais forte que o Império da Morte...!

Onde cada indígena tomba nasce uma árvore...



guarani

quinta-feira, 21 de abril de 2016

domingo, 21 de fevereiro de 2016

ouçam o Programa Vozes da Amazônia

CARAS E CAROS.
VENHO POR MEIO DESTA POSTAGEM DISPONIBILIZAR TRÊS AUDIOS DO PROGRAMA Vozes Da Amazônia Imv​ DO MÊS DE FEVEREIRO, SENDO DUAS EDIÇÕES REALIZADO PELA Cris Souza​ e a do dia de hoje 21/02 por minha pessoa Iremar Antonio Ferreira​... Curtam e compartilhem:
http://www.4shared.com/mp3/4MB2Q46Vce/VOZES_DA_AMAZONIA__07-02-2016_.html? 
http://www.4shared.com/mp3/JtZoc2Wfba/VOZES_DA_AMAZONIA__14-02-2016_.html?
http://www.4shared.com/mp3/Cue_03CIce/VOZES_DA_AMAZONIA__21-02-2016_.html? este último trabalhamos a CASA COMUM á luz da Enciclica Papal de Francisco...dialogando com Tema da Campanha da Fraternidade 2016...

Iremar Antonio Ferreira
Instituto Madeira Vivo - IMV

sábado, 30 de janeiro de 2016

UMA BUSCA INTERMINÁVEL POR LUCENO TENHARIN NO RIO MARMELOS

Passados 21 dias, Povo Tenharin continua mobilizado em busca de adolescente desaparecido na densa floresta amazônica dentro da Terra Indígena Marmelos, sul do Amazonas.



O adolescente Luceno Tenharin de apenas 14 anos de idade continua envolto pela natureza densa ainda existente na Terra Indígena Marmelos do Povo Tenharin. Ele desde pequeno manifestou leve problema mental. Porém, com a prisão de seu pai Domiceno Tenharin em janeiro de 2014 o fato se agravou ainda mais. 

Foram várias tentativas de tratamento em Humaitá e em Porto Velho, mas só intensificava o problema causado pela ausência do pai. 

Luceno Tenharin antes desse fato levava vida normal quando estava fora dos momentos de introspecção; jogava bola com os demais de sua idade, tomava banho de rio, ia ao roçado, castanhal, à caça, mas sempre vigiado por familiares.

Mas, a 21 dias atrás, dia 09 de janeiro, durante uma pescaria ele desapareceu na densa floresta às margens do rio Marmelos.

Todas as aldeias se mobilizaram nas buscas com mais de 80 homens fazendo pente fino na região do desaparecimento, mas nada... Sinais foram encontrados, mas nada...

Duas equipes do Exército foram dar apoio neste período por um curto tempo, mas nada...

Familiares continuam se revezando na esperança do reencontro...centenas de quilômetros já foram feitos em sistema de varredura com proximidade visual entre homens da busca e nada...

Sinais de esperança já encontraram: chinelo, cama de palha onde dormiu...

Com apoio da Funai e de amigos com combustível e alimentação às equipes de busca eles seguem incansáveis com chuva e sol...

Somente os laços familiares e a união de um povo para manter a esperança do reencontro possível...

Unimos nossa fé aos espíritos dos antigos do Povo Tenharin na transmissão de energias ao Luceno para que resista e forças aos homens e mulheres unidas na superação de mais este grande desafio, desta prova de união, solidariedade e de unidade do povo Tenharin em favor da Vida, como sempre o fizeram ao longo da Transamazônica desde o contato...

Força Luceno!
Força Povo Tenharin!

domingo, 10 de janeiro de 2016

grupo MoviViento Cumbia no Vozes da Amazônia

curtam ai o primeiro Vozes da Amazônia de 2016, com a presença do grupo internacional MoviViento Cumbia da Argentina, que fez morada na Maloca Querida, propiciando trocas como essa que você poderá ouvir aqui, música, arte, reflexão...:
http://www.4shared.com/mp3/YwkTFSjUce/VOZES_DA_AMAZONIA_10-01-2016_c.html?